Mestiço: Candido Portinari

Mestiço: Candido Portinari
Mestiço, 1934. Fonte: Site do artista.

Mestiço (1934): Reflexão sobre Identidade e Cultura

A pintura Mestiço de Candido Portinari é uma obra que representa uma profunda reflexão sobre a identidade e a diversidade cultural brasileira. Criada em 1934, durante um período de intensa transformação social e política no Brasil, esta obra captura a essência da miscigenação racial que é tão característica da sociedade brasileira.

Contexto Histórico e Social de Mestiço: Candido Portinari

Na década de 1930, o Brasil passava por um período de intensa mudança e efervescência cultural. A abolição da escravidão, em 1888, e a proclamação da República, em 1889, haviam lançado as bases para uma nova ordem social e política.

No entanto, a desigualdade racial e social ainda era uma realidade marcante na vida cotidiana do país. Nesse sentido, Candido Portinari produziu sua obra Mestiço, uma reflexão sobre as complexidades e contradições da identidade brasileira.

Leia mais:

Representação da Diversidade Cultural em Mestiço

Nesse sentido, Portinari retrata um jovem de pele negra, cuja expressão serena e contemplativa parece refletir uma profunda consciência de sua própria identidade.

Assim, sua pele e traços faciais são indicativos de sua herança mestiça, resultado do cruzamento de diferentes etnias que caracteriza a população brasileira. Ao mesmo tempo, a composição da obra sugere uma conexão profunda com a natureza e a terra, elementos essenciais da identidade brasileira.

Recorte de jornal retirado do jornal “Correio da manhã”. Disponível no “Projeto Portinari”.

Características da pintura:

  • Representação de um jovem mestiço;
  • Conexão profunda com a natureza e a terra;
  • Crítica às hierarquias raciais e sociais estabelecidas;
  • Diversidade e a riqueza cultural do Brasil.

Crítica Social e Política

Além de sua dimensão estética, Mestiço também carrega uma carga política e social significativa. Desse modo, Portinari, um artista profundamente comprometido com as questões sociais de seu tempo, usou sua arte como uma forma de denunciar as injustiças e desigualdades que permeavam a sociedade brasileira.

Ao retratar o mestiço como protagonista de sua obra, Portinari desafia as hierarquias raciais e sociais estabelecidas, celebrando a diversidade e a riqueza cultural do Brasil.

Legado de Candido Portinari

Em suma, Candido Portinari é considerado um dos maiores artistas brasileiros do século XX, e sua obra continua a inspirar e emocionar espectadores em todo o mundo. Mestiço é apenas uma das muitas obras emblemáticas de Portinari que exploram temas sociais e políticos importantes. Seu compromisso com a justiça social e sua habilidade em capturar a essência da experiência humana garantem que seu legado perdure através das gerações, lembrando-nos da importância da arte como uma ferramenta para a transformação e a reflexão.

 

Bibliografia

DA COSTA CADILHO, Carine. O NEGRO E O MESTIÇO NA PINTURA DE CANDIDO PORTINARI DA DÉCADA DE 1930. 2015. Tese de Doutorado. Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca. Disponível em: https://dippg.cefet-rj.br/pprer/attachments/article/81/48_Carine%20da%20Costa%20Cadilho.pdf

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *